BLOG DO COVEIRO

Contatos: wenddel_cocal@hotmail.com Fone/WhatsApp: (86) 99972-6801.

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Deu zebra? Confira a origem de expressões com animais.

Você tem espírito de porco ou estômago de avestruz? Ou já pagou o pato? Alguém já disse que você tem um gênio de cão? Pois essas são apenas algumas das expressões populares ligadas ao reino animal que fazem parte do nosso dia a dia. No entanto, a origem de algumas é desconhecida pela maioria das pessoas.

Deu zebra é uma expressão bastante comum, conheça o significado.

Deu zebra
Imagine você ganhar na loteria e perder o bilhete. É, pode considerar que "deu zebra".
A origem da expressão, utilizada nas situações em que o resultado foi algo "impossível" de acontecer, surgiu no popular jogo do bicho, como informa o professor Ari Riboldi. Segundo ele, a zebra não está entre os 25 animais que emprestam o nome a essa loteria ilegal, por isso, interpreta-se o fato como uma "tragédia" inesperada.
Ao longo do tempo, a expressão passou a ganhar popularidade no futebol, até se espalhar para as demais modalidades esportivas. Um exemplo disso é quando uma equipe, considerada favorita pela sua maior qualidade, é derrotada por outra que não tinha qualquer chance de vitória.



Lágrimas de crocodilo
A expressão "lágrimas de crocodilo" faz referência ao choro fingido, falso ou hipócrita. No entanto, por que se diz isso? Será que os crocodilos choram mesmo?
De acordo com o professor Ari Riboldi, em seu livro O Bode Expiatório, a origem da expressão é biológica e não tem relação com fingimento. Quando o crocodilo está comendo, a passagem da presa pode pressionar com força o céu da boca do réptil, o que comprime suas glândulas lacrimais. Assim, enquanto ele devora a vítima, caem lágrimas de seus olhos.
São lágrimas naturais, mas obviamente não significam que o animal se emocione ou sinta pena da refeição. Daí surgiu a expressão "lágrimas de crocodilo", querendo dizer que, embora a pessoa chore, as lágrimas não significam que ela esteja sofrendo e, muitas vezes, é mesmo apenas fingimento.

Pagar o pato
Quem paga o pato arca com as consequências das ações e atitudes de outras pessoas. Mas de onde vem essa expressão? O professor Ari Riboldi aponta pelo menos duas origens: uma história da literatura italiana e uma antiga brincadeira.
Segundo Riboldi, a expressão pode ter se originado em uma história do século XV. Um camponês passou em frente à casa de uma mulher casada com um pato na mão. A mulher ficou interessada em ter o pato e propôs ao camponês pagá-lo com favores sexuais. Mas enquanto o homem queria prolongar o ato, a mulher achava que já tinham feito o suficiente para o que julgava valer o animal. Os dois começaram a discutir e, em meio ao debate, chegou o marido. A mulher explicou que a desavença era em função do dinheiro que faltava para chegar ao valor desejado pelo camponês. O marido, então, pagou... o pato.
A outra versão diz que, em uma brincadeira antiga, um pato era amarrado a um poste e os participantes deveriam correr até ele e cortar as amarras que prendiam o animal de um só golpe. Quem não conseguisse deveria pagar o pato.

Bode Expiatório
Você não fez nada de errado, mas levou a culpa, ou seja, foi o bode expiatório da história. A expressão, explica Ari Riboldi, teve origem em um ritual judaico anual chamado Dia da Expiação (Iom Kippur, em hebraico), que pode ser lido no capítulo 16 do Levítico, livro do Antigo Testamento da Bíblia.
Conta-se que sacerdotes levavam dois bodes ao templo de Jerusalém para que um deles fosse escolhido, em sorteio, para ser sacrificado e queimado com um touro. O sangue de ambos era colocado nas paredes do templo. O outro animal, livre do sacrifício, tornava-se o bode expiatório, que virava um símbolo de purificação e expiação dos pecados e culpas. O sacerdote, então, colocava as mãos sobre a cabeça do animal para confessar todos os pecados de Israel. Em seguida, o povo também depositava os seus erros no animal. Dessa forma, acreditavam que acalmava o demônio e o povo ficava livre dos males cometidos.

Estômago de avestruz
Diz-se que tem "estômago de avestruz" aquele que come de tudo, de salada a carne de cobra, em quantidades às vezes absurdas e nunca passa mal. Mas o que o avestruz tem a ver com isso?
O animal, a maior das aves, leva a fama por "possuir um poderoso suco gástrico capaz até de dissolver metais", conta o professor Ari Riboldi. E assim, o avestruz passa bicando o chão à procura de algo para se alimentar, e come de tudo.
Aliás, cuidado com óculos, brincos e anéis se topar com um avestruz. "A ave parece atraída por objetos brilhantes e os engole com facilidade", alerta o professor.

Fazer de gato-sapato
Fazer alguém de gato-sapato é humilhar, desprezar, maltratar essa pessoa. De acordo com Ari Riboldi, no livro O Bode Expiatório, a origem seria a situação mais humilhante que poderia ocorrer com um gato, ou seja, ser subjugado sob as patas de um cão, seu costumeiro rival.
O gato 'sob a pata' ficaria, depois, sopata, como aconteceu com o 'sob o papo' que virou sopapo e "sob o pé", que se transformou em sopé. Mas a expressão não vingou e o que se popularizou foi "gato-sapato".


Fazer Uma Vaquinha
Fazer uma vaquinha é juntar dinheiro para alguma coisa, seja ajudar alguém, dividir algo etc. Segundo Ari Riboldi, a expressão surgiu de uma prática de premiação de clubes de futebol sob o nome de bicho.
Em 1923, a torcida do Vasco da Gama, do Rio de Janeiro, resolveu estimular os atletas do time em determinado jogo. Assim, passaram a arrecadar dinheiro para premiar os jogadores em valores proporcionais aos resultados alcançados em campo.
O valor tinha inspiração nos números do jogo do bicho: o cinco, do cachorro, equivalia a 5 mil réis, o prêmio pago por um simples empate; o 10, do coelho, correspondia a 10 mil réis, prêmio por uma vitória comum (1 a 0, por exemplo); já o número da vaca (25) era o que estipulava o melhor prêmio - 25 mil réis - por grandes vitórias, contra adversários mais fortes ou em partidas decisivas.
O dinheiro era arrecadado entre os torcedores e acabou virando a famosa "vaquinha".

Pagar Mico
A expressão geralmente surge em situações embaraçosas. Diz-se que "pagou mico" aquele que passou vergonha, deu um vexame.
Conforme descreve Riboldi, no baralho do jogo infantil 'Mico Preto', cada carta corresponde à figura de um animal, com macho e fêmea, constituindo, assim, o par. Somente o mico não tem par. Formados todos os pares, o jogo termina e o perdedor é o que fica com a carta do mico na mão.

Ovelha Negra
Receber esse apelido não é nada agradável. A ovelha negra é aquela cuja conduta inadequada destoa da família ou de um grupo social. Normalmente, o dono dessa alcunha tem um comportamento desagregador, desajustado ou violento.
Ari Riboldi diz que a expressão tem origem no fato de que "nas religiões pagãs antigas, todo o animal preto era visto como força das trevas". Muitas vezes, inclusive, os animais dessa cor eram sacrificados em homenagem aos deuses. Além disso, os pastores preferiam as ovelhas brancas porque sua lã podia ser tingida, ao contrário das de cor preta. Portanto, os animais da cor negra tinham menor valor no mercado.
Foi com o passar dos anos que a expressão ganhou o uso que tem hoje e passou a classificar qualquer pessoa que se destaca de forma negativa em um grupo. É o diferente, aquele que não se enquadra no rebanho.

Matar cachorro a grito
A expressão que define um indivíduo em situação de extrema dificuldade, num beco sem saída, ou até mesmo com carência sexual ou sem dinheiro para nada, tem em sua origem no fato de os cães possuírem dois sentidos extremamente destacados: olfato e audição.
Segundo o professor Ari Riboldi, com 30 vezes mais tecidos sensoriais do que o ser humano, os cachorros ouvem sons quatro vezes mais distantes, além de escutarem coisas inaudíveis ao homem. Por este motivo, podem ficar abalados, sensíveis e nervosos com fortes decibéis. Alarmes, trovões, rojões e outros ruídos altos são extremamente desagradáveis.
A partir disso, é possível provocar a morte de um cão com gritos ou sons estridentes. No caso de um ataque canino, em situação desesperadora, poderia o homem salvar-se caso consiga gritar tão alto a ponto de ferir os ouvidos do animal, fazendo-o desistir da investida. Tarefa dura e altamente perigosa.

Boca-de-siri
É corriqueiro alguém pedir para uma pessoa fazer "boca-de-siri" depois de contar uma fofoca, ou em casos mais extremos, utilizar a expressão para ameaçá-la contra prováveis consequências de sua indiscrição. Mas o que o siri tem a ver com isso?
A expressão deve-se à anatomia do pequeno crustáceo: tem uma boca tão minúscula que dificilmente pode ser identificada a olho nu. Ao prender uma presa com a boca, que possui garras, o siri não solta nem mesmo depois de morto. Como fechar a boca significa ficar calado, a expressão passou a ter o mesmo resultado.
No entanto, fazer boca-de-siri não é a única forma de indicar sigilo em algum assunto. Outros termos como "em boca fechada não entra mosquito/mosca", "minha boca é um túmulo", "boca calada é remédio" também possuem o mesmo significado.

Elefante Branco
Você completa mais um aniversário, recebe amigos e familiares para comemorar e não tem como escapar dos presentes sem utilidade - que algumas vezes são coisas volumosas, estranhas e que não podem ser dispensadas. Quando esta situação acontece, aquele amigo mais "consciente" diz que você ganhou um "elefante branco".
De acordo com o professor Ari Riboldi, a expressão teve origem em um costume do antigo Reino de Sião, atual Tailândia. Lá, o elefante branco era raríssimo e considerado animal sagrado. Quando um exemplar era encontrado, deveria ser imediatamente dado ao rei. E, se um dos cortesãos, por alguma razão, caísse na desgraça do rei, este o presenteava com um desses raros animais.
O súdito não podia recusar o presente ou passá-lo adiante, afinal, era um animal sagrado e um presente real. A obrigação era cuidar, alimentar e manter o pelo do animal sempre impecável - o que representava grande custo e trabalho constante, sem nenhum retorno ou utilidade prática.

Agora a porca torce o rabo
A expressão é usada para designar uma situação de extrema dificuldade, geralmente um momento de tomar uma decisão importante. De acordo com o professor Ari Riboldi, a frase provavelmente vem de um antigo modo de apartar porcos no chiqueiro.
A maneira mais prática de dominar o animal era pegá-lo pela cauda. Ele reagia, torcendo o traseiro de um lado para o outro. Se o homem resistisse e não largasse a cauda, após várias voltas, o porco acabava indo para o lugar desejado.
Por sua vez, a porca que usamos para enroscar parafusos deve seu nome à semelhança com a anatomia do órgão genital do porco - em forma de parafuso - e da vagina da fêmea que, internamente, tem forma rosqueada.

Amigo Urso
Sabe aquele amigão que está sempre ao seu lado, disponível e prestativo? Um dia você descobre que ele não é tão amigo assim, que se tornou um amigo falso, infiel e hipócrita. Após a traição, você pode chamá-lo de "amigo urso".
Ari Riboldi explica que a expressão vem de uma fábula da "La Fontaine". Segundo a história, um urso e um homem tornaram-se muito amigos. Certo dia, o homem estava dormindo e uma mosca pousou em seu nariz. Para proteger o amigo, o urso atirou uma pedra e, sem medir a força, acertou a testa do homem, que morreu.


Bêbado como um gambá
Você vai a uma festa, bebe demais, passa muito da conta e, no dia seguinte, não se lembra de nada. Seus amigos, então, dizem que você estava "bêbado como um gambá". De alguma forma, o nome deste marsupial comum em áreas urbanas e rurais acaba sempre, ou quase sempre, relacionado a bebedeiras.
Segundo explica Riboldi, a expressão deve-se ao fato de o gambá ser facilmente atraído pela cachaça. A bebida, inclusive, é utilizada para capturar o animal: põe-se um pouco de bebida num pote, o bicho vem guiado pelo cheiro, bebe e, em seguida, cai embriagado.




Read more: http://www.humorwx.com/2012/02/deu-zebra-confira-origem-de-expressoes.html#ixzz2AvLXGGdo

3 comentários:

Caio brutts disse...

Bom,queria falar que me recomendaram esse blog é bom demais,ja li esse post varias vezes e outros,é sempre bom ver recomendações,ouvir falar que tem um site bom ai de rastreamento um tal de http://rastreamento.org alguem ja ouviu falar?sabe me falar se é bom?parabens pelo blog,posta mais por favor!! fuuui

giggleepink disse...

As MELHORES LANCHAS do do Brasil

A MELHOR empresa de otimização de sites do mundo

A MELHOR barra de cereal do Brasil

A MAIOR SexShop do Brasil

Krish G disse...

Nice Post,

Keep writing the same articles. We are glad to be associated with this.

Regards
Goa Escorts
Jaipur Escorts
Delhi Escorts
Mumbai Escorts
Pune Escorts
Hyderabad Escorts
Ahmedabad Escorts
Chennai Escorts
Kerala Escorts
Lucknow Escorts