BLOG DO COVEIRO

Contatos: wenddel_cocal@hotmail.com Fone/WhatsApp: (86) 99972-6801.

quinta-feira, 9 de junho de 2016

Cocal sobe seis posições no ranking da transparência e fica acima da média nacional

Cocal subiu seis posições no Ranking da Transparência do Ministério Público Federal (MPF). O município saiu do índice 2,2 - registrado na primeira avaliação, em 2015 - para 8,3, ocupando a 31ª posição entre as cidades mais transparentes do Piauí.

“Conseguimos avançar muito com a melhoria nos nossos sistemas e no controle das informações. A Lei da Informação é importante não só para mostrar as boas práticas de gestão, mas também para prestar conta à sociedade do nosso trabalho e como o município está evoluindo a cada dia com uma gestão clara e organizada", destaca o prefeito de Cocal, Rubens Vieira.

Segundo o secretário de Governo de Cocal, Jefse Rodrigues Vinute, a Prefeitura tem investido para tornar o acesso da população às informações da administração o mais fácil e completo possível. 

“Iniciamos essa administração com índices muito baixos e passamos a ter maior controle dos processos e de todo o fluxo da administração para colocar no Portal da Transparência. Estamos nos aprimorando ainda mais para alcançar todos os requisitos exigidos pela lei. É um processo longo, mas o município está trabalhando com afinco para chegarmos à nota 10 no ranking”, afirma o secretário.

O ranking mede, em uma escala de zero a dez, o grau de cumprimento das principais exigências legais e itens considerados como boas práticas, entre elas, a publicação de todas as receitas, despesas, licitações e contratos firmados pelo poder público, além de destacar os municípios que publicaram na internet os salários dos servidores.


Os dados foram levantados pela Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro (Enccla), entre os dias 11 de abril e 25 de maio de 2016 no portal da transparência dos municípios e estados. Foram avaliados, 5.567 municípios, 26 estados e o Distrito Federal. O Índice Nacional de Transparência – média de notas alcançadas por todos os municípios e estados brasileiros – aumentou cerca de 30% entre a primeira e a segunda avaliação, indo de 3,92 para 5,15.

Fonte: Ascom

Nenhum comentário:

Postar um comentário