BLOG DO COVEIRO

Contatos: wenddel_cocal@hotmail.com Fone/WhatsApp: (86) 99972-6801.

terça-feira, 24 de outubro de 2017

GAECO deflagra segunda fase da ‘Operação Escamoteamento’ em Cocal, Campo Maior e Tianguá-CE

No início da manhã desta terça-feira, dia 24 de outubro, o Ministério Público do Estado do Piauí, por intermédio do GAECO (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), com o apoio da Polícia Civil, em parceria com a PRF (Polícia Rodoviária Federal), PM (Polícia Militar), TCU (Tribunal de Contas da União), CGU (Controladoria Geral da União) e o TCE-PI (Tribunal de Contas do Estado), deflagraram a 2ª Fase da Operação Escamoteamento.


A ação teve o objetivo de cumprir 06 (seis) mandados de busca e apreensão e de prisão preventiva, expedidos pelo Excelentíssimo Juiz de Direito da Comarca de Cocal-PI, Dr. Carlos Augusto Arantes Júnior, nos municípios de Cocal-PI, Campo Maior-PI e Tianguá-CE.


No município de Cocal foram cumpridos três mandados de busca e apreensão e de prisão preventiva em desfavor de Jefse Rodrigues Vinute, John Brendan Brito Oliveira e Rodolfo Rodrigo Silva. Vinute não foi localizado, enquanto os outros dois alvos da operação foram conduzidos para a sede da Polinter (Polícia Interestadual do Piauí) em Teresina-PI, onde encontram-se recolhidos a disposição da justiça. 


De acordo com informações repassadas ao Blog do Coveiro, a ação é decorrente de uma delação premiada feita por Ana Carolina Portela, presa na primeira fase da Operação Escamoteamento, deflagrada no dia 07 de abril deste ano (CLIQUE AQUI e reveja). Segunda ela, o trio era responsável pelas transações financeiras da prefeitura de Cocal entre os anos de 2013 a 2015, na qual, contratou de forma dolosa os serviços de empresas sediadas no Estado do Ceará, com a transferência de vultosos valores, para a execução de obras no município.


Segundo a denúncia do Ministério Público, as construções e reformas feitas pelas empresas cearenses eram de péssima qualidade e as referidas empresas contratadas não tinham capacidade operacional para prestar os serviços indicados.

Às 11:00 horas, no auditório da Delegacia Geral da Polícia Civil de Teresina, será realizada uma coletiva a respeito da operação e da investigação respectiva.

Nenhum comentário: