BLOG DO COVEIRO

Contatos: wenddel_cocal@hotmail.com Fone/WhatsApp: (86) 99972-6801.

terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

W.Dias sobre decisão que extinguiu processo no caso Algodões: "Melhor notícia"

Governador admitiu que sempre sofreu bastante por conta das críticas em decorrência deste processo e lembrou episódio que o deixou abalado


"A melhor notícia que já recebi nos últimos tempos". O comentário é do governador Wellington Dias (PT), ao tratar da decisão do Luiz Felipe Salomão, do Superior Tribunal de Justiça, declarando extinta a punibilidade contra o petista no caso da barragem de Algodões, que em 2009 rompeu causando a morte de 9 pessoas.


Em entrevista coletiva concedida nesta segunda-feira (04/02), ele admitiu que sempre sofreu bastante por conta das críticas em decorrência deste processo e lembrou episódio que o deixou abalado, à época.
"Num dado momento, uma manchete de jornal, dizia: Wellington Dias assassinou 9 pessoas. Naquele dia, eu me lembro, me telefonaram para ir buscar meus filhos no Colégio das Irmãs, porque os coleguinhas estavam chamando eles de filhos de assassino", recorda em tom emocionado.

Sempre reforçando que a situação mexe muito com ele, fez questão de frisar que "nem eu, nem qualquer governador vai, em sã consciência determinar uma decisão para pessoas virem a morrer".



SOBRE O CASO

A decisão publicada na semana passada considera a prescrição da pretensão punitiva, tendo em vista que desde o recebimento da denúncia, em junho de 2010, até junho do ano passado, não houve sentença penal condenatória.

"Verifico que a  pretensão punitiva do Estado teve seu prazo esgotado em 27 de junho de 2018, ainda que tal fato tenha ocorrido em razão de todas as alterações de competências e incidentes processuais atípicos ocorridos neste processo, razão pela qual deve ser declarada extinta a punibilidade do réu", diz o ministro.

Wellington foi acusado pelo Ministério Público de ter descumprido ordem judicial para a desocupação de área ribeirinha abaixo da Barragem Algodões I, que apresentava, à época, risco de rompimento.

Fonte: Apoliana Oliveira/ Portal 180 Graus

Nenhum comentário:

Postar um comentário