BLOG DO COVEIRO

Contatos: wenddel_cocal@hotmail.com Fone/WhatsApp: (86) 99972-6801.

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

PM acusado de matar suspeito durante abordagem policial é absolvido pelo Tribunal Popular do Júri em Cocal


O Cabo da Polícia Militar do Piauí, João Batista Guimarães, o "Guimarães", acusado de matar durante uma abordagem policial com um tiro de fuzil Mosquefal (mosquetão) calibre 7.62 mm, o jovem Antônio da Silva Rodrigues, conhecido popularmente como "Márcio" ou "Lourin", de 21 anos, foi absolvido do crime pelo Tribunal Popular do Júri da Comarca de Cocal, município da região Norte do Piauí. O incidente aconteceu no dia 27 de maio de 2012, na Praça Camila Silva, centro da cidade, na qual a vitima veio a óbito no inicio da tarde do dia seguinte. CLIQUE AQUI E REVEJA 

O julgamento ocorreu na última quarta-feira (06/12), no plenário da Câmara Municipal de Vereadores, e foi presidido pelo Juiz de Direito, Dr. Carlos Augusto Arantes Júnior, magistrado titular da Comarca de Cocal. O Conselho de sentença que absolveu o réu era composto por 05 homens e duas mulheres. 


O representante do Ministério Público (MP), na pessoa do Promotor de Justiça, Dr. Francisco Túlio Ciarlini Mendes, pediu a absolvição sustentando a tese de legítima defesa e o estrito cumprimento do dever legal, já que o acusado é policial militar e estava trabalhando no dia do fato. 


A defesa do policial ficou a cargo dos advogados Alexandre Lopes Filho, Marcos Vinicius Brito Araújo e Helder Rodrigues, contratados pela a Associação dos Cabos e Soldados do Piauí (Abecs). Durante a oratória a defesa ratificou o pedido do Ministério Público, se posicionando com muita veemência diante dos jurados em relação ao pedido de absolvição de Guimarães, alegando a legítima defesa, uma vez que vitima estava armada, possuía maus antecedentes e teria reagido a abordagem feita pelos militares.


Logo após as explanações do MP e defesa, o corpo de jurados decidiu pela absolvição do Cabo Guimarães. O resultado do julgamento foi bastante comemorado por policiais militares, familiares e amigos que se fizeram presentes o tempo todo no auditório, acompanhados do presidente da Associação dos Cabos e Soldados do Piauí (Abecs), Cabo Agnaldo Oliveira.

Nenhum comentário: