BLOG DO COVEIRO

Contatos: wenddel_cocal@hotmail.com Fone/WhatsApp: (86) 99972-6801.

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

Polícia Civil prende agente financeiro suspeito de crimes de estelionato e furto mediante fraude em Cocal

No final da manhã desta terça-feira (19/12), foi deflagrada uma operação da Polícia Civil, coordenada pela Delegada Daniella Dinali, que resultou na detenção do agente financeiro Djanilson Rebouças da Silva, de 29 anos, suspeito de praticar um furto qualificado mediante fraude e o crime de estelionato de forma continuada no município de Cocal, região Norte do Piauí. O suspeito nega todas as acusações. 


A ação é decorrente de um trabalho investigativo que estava em curso na delegacia de Cocal há cerca de cinco meses. Após várias denúncias e a coleta de depoimentos de algumas supostas vitimas e testemunhas, a autoridade policial encontrou fortes indícios da autoria delitiva e solicitou junto a justiça local três mandados judiciais fundamentados na garantia da ordem pública, sendo um mandado de prisão preventiva e dois de busca e apreensão em desfavor do suspeito, que foram cumpridos dois em seu escritório, localizado nas proximidades prédio da Caixa Econômica Federal, centro da cidade, e o outro em uma propriedade situada na localidade Campestre, zona rural de Cocal.


Segundo a Delegada Daniella Dinali, o relato das vitimas são parecidíssimos, elas primeiramente procuravam o investigado para fazer um empréstimo consignado. Ele, de forma inteligente e articuladora, ludibriava a vitima com o artificio de que a financeira só liberaria o beneficio se o cliente condicionasse ao empréstimo o contrato de um seguro de vida, que girava em torno de R$1.000,00 (um mil reais) a R$1.800,00 (um mil e oitocentos reais), da qual o dinheiro relativo ao seguro de vida, na realidade fictício, era entregue nas mãos do acusado. Meses depois, algumas vitimas ligaram para a central de atendimento do banco financiador e foram informadas que o seguro de vida era inexistente, constatando assim a fraude e posteriormente denunciando o caso a polícia.

Ainda de acordo com a autoridade policial, uma aposentada procurou a delegacia para denunciar o agente de crédito o acusando de ter sacado de sua conta corrente a quantia de R$2.000,00 (dois mil reais), após a mesma ter lhe entregado o seu cartão para que ele pudesse verificar em um banco a viabilidade de contrair um empréstimo consignado.

CLIQUE AQUI e veja a decisão judicial
A delegada acredita que após a prisão de Djanilson outras vitimas procurem a delegacia para o denunciar, haja vista que no decorrer do inquérito policial foram encontrados indícios suficientes de suposta prática delitiva continuada. 

O investigado encontra-se custodiado temporariamente na delegacia de Cocal e posteriormente será encaminhado para a Penitenciária Mista de Parnaíba, onde ficará recluso a disposição da justiça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário