BLOG DO COVEIRO

Contatos: wenddel_cocal@hotmail.com Fone/WhatsApp: (86) 99972-6801.

segunda-feira, 20 de maio de 2019

Acusado de matar o próprio primo a golpes de facão em Cocal dos Alves alega legítima defesa

O idoso José de Brito, conhecido popularmente como "Zeca Neném", de 67 anos, autor dos golpes de facão que resultou na morte de um próprio familiar em meio a uma bebedeira ocorrida no domingo, dia 12 de maio, na localidade Carnaubal, zona rural de Cocal dos Alves-PI, se apresentou de forma espontânea, acompanhado de duas advogadas, na manhã desta segunda-feira (20/05), na Delegacia de Polícia Civil de Cocal, região norte do Piauí, onde prestou depoimento alegando legítima defesa e depois foi liberado.


A vitima fatal trata-se do lavrador Jair de Araújo Fontenele, de 43 anos, que é primo do acusado. Ele morreu em decorrência de múltiplas lesões decorrentes de golpes de facão, que atingiram-lhe os braços e principalmente a face, o deixando com o rosto desfigurado. No dia do incidente, acusado e vitima passaram o dia passeando em uma mesma motocicleta e ingerindo bebida alcoólica de bar em bar na região. [CLIQUE AQUI E REVEJA A MATÉRIA DO CASO]


Zeca Nenén ao prestar esclarecimentos a Delegada Daniella Dinali, assumiu a autoria do crime e mostrou à autoridade policial um pequeno ferimento em um dos braços, que segundo ele, foi ocasionado durante o embate com a vitima. Afirmando ainda que agiu em legitima defesa, mas não soube esclarecer qual a motivação e nem como a suposta briga teve inicio, alegando que não lembrava de muita coisa sobre o ocorrido por causa da bebedeira.   

O acusado assumiu em depoimento que já passou um período preso em razão de um homicídio praticado na década de 80 no município de Piracuruca-PI. 


A delegada informou ao Blog do Coveiro que o acusado foi ouvido e liberado em seguida porquê até o momento não há motivos para efetuar a prisão preventiva dele. Ele irá responder pelo crime em liberdade, entretanto, o inquérito policial segue ouvindo as testemunhas e as investigações continuam, caso apareça algum elemento que o incrimine, a prisão dele deverá ser decretada.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário