BLOG DO COVEIRO

Contatos: wenddel_cocal@hotmail.com Fone/WhatsApp: (86) 99972-6801.

segunda-feira, 6 de maio de 2019

Sobe para nove o número de mortos em confronto com a polícia no norte do Piauí; Grupo planejava novos roubos no Estado

A Secretaria Estadual da Segurança Pública confirmou, na tarde desta segunda-feira (06), a morte de mais um integrante de uma quadrilha que explodiu e roubos as agências do Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal em Campo Maior na última terça-feira (30). Essa foi a 9ª morte em confronto com a polícia, sendo a 3ª na cidade de Barras. Outros cinco foram presos.


Durante uma entrevista coletiva realizada na manhã desta segunda-feira (06), a polícia divulgou a lista dos oito homens mortos em confrontos com a polícia nos municípios de Cocal e Barras. 


Todos os criminosos, com exceção de apenas um, são naturais da cidade de Uberlândia – MG. São eles: Weverson de Oliveira Marçal, Anderson de Freitas Brazão, Jean Gustavo Silva, Tiago Luiz Alves, Maicon Humberto de Sousa Nascimento, Igor da Silva Lima e Lucas Oliveira de Brito.

O único piauiense trata-se de Antônio Paulo de França, vulgo "Paulo Madruga". Ele foi morto durante um confronto com a polícia na madrugada de hoje em Barras. Na ocasião, um outro indivíduo também foi abatido. Os demais foram alvejados pela PM após resistir a abordagem em Cocal na tarde deste domingo (05).

O coordenador do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (GRECO), delegado Tales Gomes, explicou que agora só falta um indivíduo a ser capturado.

MATERIAL APREENDIDO

Foram apreendidos os seguintes materiais: quatro automóveis, um fuzil AK47, calibre762; um fuzil americano modelo M4, calibre 556; três pistolas Glock G17, com capacidade para fazer tiro automático, com calibre de 9 mm; uma pistola Glock G19, pistola de fabricação turca de 9 mm; uma pistola .40; seis coletes balísticos; cinco explosivos de metalom utilizados para a detonação de caixa eletrônico e outros três explosivos com imãs fortes e muita munição de vários calibres. Além disso, foram recuperados um montante equivalente a R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais) só em Cocal. O dinheiro apreendido em Batalha ainda está sendo contabilizado.

Quadrilha que explodiu bancos no Piauí estava planejando novos roubos

De acordo com o secretário de segurança pública do Estado Fabio Abreu, o grupo criminoso estava se preparando para realizar novas ações no Piauí. Os alvos eram os bancos nas cidades de Esperantina, Batalha e Piracuruca.

Após as explosões em Campo Maior, os indivíduos empreenderam fuga para Cocal. Depois, eles seguiram para outra cidade e iam voltar para Cocal novamente com o intuito de realizar um novo roubo. "Eles estavam retornando para o local que dormiram no primeiro dia para planejar um outro assalto a banco. Por isso, eles retornaram para Cocal. Daí ocorreu o desmantelamento do projeto deles, porque o coronel Márcio, que estava com uma guarnição, fez alguns disparos e, a partir disso, eles começaram a se desequilibrar na questão logística, perderam um veículo e se dividiram em dois grupos", afirma Fábio Abreu.

O secretario ainda pontou que a quadrilha, que vinha do estado de Minas Gerais, é responsável por cometer outros roubos no Estado. "O que acontece é que eles tinham planejamento que já tinham executado aqui no Piauí. Eles realizaram três roubos a bancos, que foram na sequencia salvo engano, em Jaicós, Oeiras e Campos Sales", comentou Abreu.

* Com informações do Portal GP1

MATÉRIAS RELACIONADAS:
* Sobe para 06 o número de mortos em confronto com força-tarefa da polícia em Cocal-PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário